APOIE OS POVOS INDÍGENAS DO CEARÁ

Mais de 5 mil famílias indígenas do Ceará sofrem hoje com a vulnerabilidade social e a precária segurança alimentar. A situação é grave e exige respostas urgentes e eficazes das políticas públicas. A fim de tentar reduzir as vulnerabilidades, a FEPOINCE lançou a campanha “Apoie os Povos Indígenas do Ceará” com a criação de uma rede de solidariedade e apoio no combate e prevenção do coronavírus nas aldeias. 

A campanha  “Apoie os Povos Indígenas do Ceará” é espaço de fraternidade, de apoio e solidariedades com os povos, que passam necessidades, sofrem com a fome, com falta de emprego e renda, com a dificuldade de acesso às políticas e encontram-se frágeis e vulneráveis à Covid-19. As populações indígenas do Ceará, em sua grande maioria, estão concentradas em pequenos territórios ou em retomadas. Muitas destas áreas estão localizadas próximas a áreas urbanas com inúmeros casos já confirmados, fato que favorece a possibilidade de contágio pelo coronavírus. Para evitar isso, é necessário apoiar as condições financeiras e sanitárias para que os povos indígenas mantenham o isolamento social. Nesse sentido, esta rede de solidariedade inicia uma ampla campanha com o objetivo de buscar subsídios para garantir a qualidade de vida das famílias indígenas enquanto durar a pandemia.

No Ceará, centenas de indígenas já foram acometidos por infecção pelo novo coronavírus, conforme temos mostrado em nossos boletins epidemiológicos semanais. Acesse aqui todos os boletins.

Doações em dinheiro, em alimentos, produtos de higiene, Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), todo tido de doação e solidariedade é bem-vinda. “Já temos vários casos confirmados em todas as nossas aldeias, já estamos perdendo nossos parentes. Estamos cada vez mais preocupados. Temos a campanha, qualquer pessoa pode fazer doações, venho aqui reafirmar esse pedido de ajuda. A sua doação ajuda que uma família continue em casa se protegendo, sua doação salva vidas”, afirma Ceiça Pitaguary, coordenadora da FEPOINCE. 

Na maioria das aldeias indígenas no Ceará, são desenvolvidas atividades de subsistência e/ou econômicas (comercialização de artesanatos, trabalhos domésticos e/ou na construção civil, turismo comunitário, pesca e coleta de crustáceos e mariscos, reciclagem de materiais etc.) que, no momento, encontram-se prejudicadas pela pandemia do Covid19. Tal situação compromete a obtenção e produção de alimentos e a aquisição de itens de higiene e Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), pela ausência de recursos financeiros.

Convocamos a sociedade, aos apoiadores, amigos e simpatizantes da causa indígena a colaborar com esta campanha emergencial de aquisição de alimentos, materiais de higiene pessoal e EPI para os povos indígenas no Ceará!

A pandemia não acabou. Nossa campanha de solidariedade continua. Faça sua doação e ajude a divulgar!

Campanha (2).png