Informativo Federação dos Povos e Organizações Indígenas do Ceará - FEPOINCE (22/09/2020)

Mapa, evolução e indicadores da Covid-19 nos territórios indígenas cearenses

No Ceará, 760 casos de Covid-19 já foram registrados entre indígenas, de acordo com os indicadores da Secretaria da Saúde do Ceará (SESA), dados de secretarias municipais e através de pesquisa realizada pelas organizações indígenas do Ceará. Deste total, 708 pessoas já se recuperaram - representando cerca de 93% dos casos -, mas lamentamos que sete pessoas tenham falecido por complicações da infecção. São quinze povos indígenas atingidos pela pandemia no estado; dos 19 municípios cearenses com territórios indígenas, dezessete já registram casos de Covid-19. A curva epidemiológica apresentou alta no período entre 08 e 15 de setembro, mas registrou uma leve redução dos casos nesta terceira semana do mês.

1.png

Em dois municípios, Crateús e Monsenhor Tabosa, localizados na macrorregião do Sertão dos Crateús, o número de indígenas com infecção ativa são os mais altos entre os 17 municípios com casos de coronavírus entre indígenas, com dados atualizados até esta terça-feira, 22.

2.png

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) confirma 667 casos positivos com 616 pessoas recuperadas e 5 óbitos (três óbitos seguem em investigação, pelo menos desde julho). Ressaltamos que, neste levantamento, a FEPOINCE também inclui os indígenas que não estão contemplados pelo atendimento do Subsistema de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e que foram acometidos pela infecção por coronavírus, como são os casos de indígenas que vivem em áreas sem providências de processo demarcatório.

3.png