Informativo Federação dos Povos e Organizações Indígenas do Ceará -  FEPOINCE (25/08/2020)

Mapa, evolução e indicadores da Covid_19 nos territórios indígenas cearenses

No Ceará, até 25/08/2020, já foram registrados 609 casos de Covid-19 entre indígenas, de acordo com os indicadores da Secretaria da Saúde do Ceará (SESA), dados de secretarias municipais e através de pesquisa realizada pelas organizações indígenas do Ceará. A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) confirma 542 casos positivos com 429 pessoas recuperadas e 5 óbitos. São quinze povos indígenas no estado atingidos pela pandemia; dos 19 municípios cearenses com territórios indígenas, dezessete já registram casos de Covid-19. A curva epidemiológica, que apresentou tendência de queda na primeira quinzena de agosto, voltou a subir na primeira semana desta segunda quinzena do mês.

1.png

Dos municípios do Ceará com territórios indígenas, os mais atingidos pela pandemia - que registram números de casos entre 40 e 190 - estão Itarema e Acaraú (nos territórios do povo Tremembé); Caucaia (nos territórios de dois povos: Anacé e Tapeba); Maracanaú e Pacatuba (no território do povo Pitaguary) e Crateús (onde estão localizados territórios de cinco povos: Potyguara, Tabajara, Tupinambá, Kariri e Kalabaça). Os demais municípios apresentam registros que variam entre 3 e 25 casos.

25 (1).png

Ressaltamos que, neste levantamento, a FEPOINCE também inclui os indígenas que não estão contemplados pelo atendimento do Subsistema de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e que foram acometidos pela infecção por coronavírus, como são os casos de indígenas que vivem em áreas sem providências de processo demarcatório, assim como já mencionamos antes, do povo Karão-Jaguaribara, que tem o seu território situado nos limites dos municípios de Canindé e Aratuba, e também, do povo Kariri, que vive na localidade de Poço Dantas, no Crato.

3.png